Liberdade é só um outro modo de dizer que não há nada a perder ; Janis Joplin

sábado, 17 de abril de 2010

               Ilha dos sentimentos.
Eram muitos sentimentos. Amor, Carinho, Sabedoria, Tristeza, Riqueza... E todos residiam em uma ilha, uma ilha construida por sonhos, sonhos que um dia virão a ser reais. E em uma dia, nem tão comum, o Amor descobriu que a ilha estava prestes a afundar, e com seu coração generoso, não conteve-se em avisar aos outros. Todos pegaram seus barcos e foram a caminho de outra ilha mais próxima, e o Amor preferio ficar mais um pouco afim de se despedir. Quando viu que não tinha mais condições de permanecer na ilha, gritou para os sentimentos que iam passando:
 - Ò nobre tristeza, leve-me contigo?
 - Ò amor, eu estou tão triste que se não for encomodo, preferia ir só. - Falou cabisbaixa. Então o Amor viu que estava passando também a Alegria.
 - Ò nobre Alegria, leve-me contigo? 
 Ela estava tão alegre que nem se quer ouviu o Amor gritar. Logo em seguida passou a Riqueza, e o Amor continuou a gritar:
 - Ò nobre Riqueza, leve-me contigo?
 - Ò amor, meu barco estar carregado de ouro e prata, sinto muito mais não posso leva-lo comigo.
 E no mesmo instante, chegou um velhinho em um barco, de aparencia erudita e falou:
 - Sobe Amor, que eu te levo. - E o amor sem alternativa alguma, resolveu subir.
 Chegando a outra ilha, o Amor foi imediatamente falar com a Sabedoria.
 - Ò sabedoria, quem era aquele velhinho que me trouxe aqui?
 - O tempo.
 - Mas por que o tempo?
 - Porque só o tempo é capaz de entender um grande Amor.


2 Comentários:

Thais Alves disse...

Noossa , LIIINDO seu texto . Ameei , ta de parabéens viiu ;D'

/ disse...

Que lindo *---*
filosofia bonita essa viu
bjo